Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Lulu Da Simao

Lulu Da Simao

Jesus Cristo Morto e Resssuscitado no Terceiro Dia

Jesus Cristo morto e Ressuscitado no terceiro Dia(morte e ressureicao de Jesus)

 

Um epílogo no que tange a personalidade de Jesus Cristo, Este que é a segunda pessoa da Santíssima Trindade, sobretudo na parte mais culminante, refiro-me da ressurreição, em que antes tinha que morrer e ressuscitar para maior glória do Pai, e que a mesma foi exactamente ao terceiro dia e este mistério quanto a sua génese é da Santíssima Trindade assim o trabalho ao seu desdobrar apresenta. 

JESUS CRISTO DESCEU AOS INFERNOS, AO TERCEIRO DIA RESSUSCITOU DOS MORTOS (Artigo 5)

Cristo desceu aos infernos

De antemão enfatizar que nos apresenta este trecho que Jesus Cristo morreu realmente e por experimentar a morte por nós venceu-a e por sua vez o Diabo também este que tem o poder da morte. Cristo na sua alma unida à pessoa divina desceu à morada dos mortos, e por sua vez abriu aos justos que O tinham precedido, as portas do céu. (cfr. Hb 2,14)

Ao terceiro dia, ressuscitou dos mortos

Conforme, (CIC, 638), fé na ressurreição tem por objecto um acontecimento, ao mesmo tempo historicamente testemunhado pelos antigos seguidores de Jesus, por sua vez a ressurreição é o ápice da fé Cristã. Esta que é pregada juntamente com a cruz como parte essencial do mistério pascal. Neste entretanto, Cristo ressuscitou dos mortos morte, e deu a vida, das provas encontramos as seguintes é o túmulo vazio; as aparições depois da morte; por sua vez como acontecimento transcendente. Jesus, morreu realmente na cruz e sem dúvidas o seu corpo foi sepultado, e isso é testemunhado por todas as fontes (Cfr. YOUCAT, 2001, pg. 67).

Por fim, é básico saber que a ressurreição não é fruto de imaginação dos discípulos, nem se reduz a um fenómeno espiritual. Esta é um facto que atinge o próprio corpo, daí a identidade do ressuscitado com o Jesus terrestre (Lc 24, 36-43).

A ressurreição - obra da Santíssima Trindade

O sepulcro vazio e os panos de linho no chão significam por si mesmos que o corpo de Cristo escapou às correntes da morte e da corrupção pelo poder de Deus. Eles preparam os discípulos para o reencontro com o Ressuscitado. Contudo em (CIC, 658), diz-nos que Cristo, "primogénito dentre os mortos" (Cl 1,18), é o princípio de nossa própria ressurreição, desde já pela justificação de nossa alma, mais tarde pela vivificação de nosso corpo".

Isto tudo nos repele que a algo a mais por detrás disto tudo, portanto a uma intervenção da parte divina por parte das três pessoas da Santíssima, no acontecimento deste mistério, houve colaboração maior da Santíssima Trindade.

Apresenta-nos aqui também que (1Cor 15,140) que "Se Cristo não ressuscitou, vazia é a nossa pregação, vazia é também a vossa fé" a Ressurreição constitui antes de mais nada a confirmação de tudo o que o próprio Cristo fez e ensinou. Todas as Verdades, mesmo as mais inacessíveis ao espírito humano, encontram sua justificação se, ao ressuscitar, Cristo deu a prova definitiva, que havia prometido, de sua autoridade divina.

 

JESUS SUBIU AOS CÉUS, ESTÁ SENTADO À DIREITA DE DEUS PAI TODO-PODEROSO(Artigo 6)

 

Nos baldeia, este artigo, numa dimensão mais alta da nossa fraqueza humana diante do Pai, nesta visão, a ascensão de Cristo assinala a entrada definitiva da humanidade de Jesus no domínio celeste de Deus, donde voltará, mas que até lá o esconde aos olhos dos homens. “Ninguém subiu ao céu se não aquele que desceu do Céu o filho do Homem”( Jo 3,13). Deus na pessoa de JESUS Cristo que tendo assumido a condição humana e a divida tinha como escopo salvar o homem da sua culpa, a ser assim pela subida aos Céus leva consigo as impiedades pela morte na Cruz e assim a humanidade ficou salva.

Conforme nos apresenta YOUCAT, 2001, Com Jesus, um de nós chegou a Deus e lá permanece para sempre (pg. 70). E assim afirma Ele afirma, quando eu for elevado atrairei todos a mim ̋̏

Em (CIC, 666), nos apresenta que, Jesus Cristo, Cabeça da Igreja, nos precede no Reino glorioso do Pai para que nós, membros de seu Corpo, vivamos na esperança de estarmos um dia eternamente com Ele. Tendo entrado uma vez por todas no santuário do céu, Jesus Cristo intercede sem cessar por nós como mediador que nos garante permanentemente a efusão do Espírito Santo

 

DONDE VIRÁ JULGAR OS VIVOS E OS MORTOS (Artigo 7)

 

Voltará na sua glória

Tendo como ponto de reflexão, a morte e ressurreição do Nosso senhor Jesus Cristo, é importante me auxiliando com o artigo 7, é importante frisar que depois de vencer a morte, Ele virá em sua glória e assim professamos no credo, esta vinda, será justa no que toca o julgamento dos homens na terra. Portanto, Cristo Senhor já reina pela Igreja, mas ainda não lhe estão submetidas todas as coisas deste mundo. O triunfo do Reino de Cristo não se dará sem uma última investida das potências do mal.

Na segunda volta do Senhor requer preparação ampla, não se sabe assim quando será e para tal demanda também um vigilância total.

Para julgar os vivos e os mortos

No dia do juízo, por ocasião do fim do mundo, Cristo virá na glória para realizar o triunfo definitivo do bem sobre o mal os quais, como o trigo e o joio, terão crescido juntos ao longo da história (CIC, 681).

Ao vir no fim dos tempos para julgar os vivos e os mortos, Cristo glorioso revelará a disposição secreta dos corações e retribuirá a cada um segundo suas obras e segundo tiver acolhido ou rejeitado sua graça (CIC, 682).

Esta vinda referenciada de Jesus Nosso Senhor, é progressiva e manifesta-se através do testemunho daqueles que continuam o que Ele fez, que é, manifestar a verdade, revelar o amor, do Pai e provocar a conversão. É assim que a constante vinda do Nosso Senhor destrói o mundo injusto, para construir o mundo novo (Ap 22, 7).

É nesta vertente que em (Ap 20,6), Felizes e santos os que participam da primeira ressurreição! A segunda morte não tem poder sobre eles; serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele durante mil anos(Www.bibliaon.com › Temas da Bíblia.com)

Depois de uma experiência académica e na mesma direcção, serviu de exercício catequético e espiritual, sobretudo numa pesquisa dos artigos acima mencionados, chega-se na fase de se afirmar que Jesus Cristo por nós, morreu ressuscitou e virá em sua glória para assim dar a cada um segundo o que lhe merece. A ser assim, Ele ao vir no termo dos tempos para aquilatar os vivos e os mortos, Cristo glorioso revelará a disposição secreta dos corações e retribuirá a cada um segundo suas obras e segundo tiver acolhido ou rejeitado sua graça, para tal, requer uma meditação profunda para cada individuo e rever o seu estado terrestre. Por conseguinte, Ele vem mostrar a diferença do amor de Deus e o dos homens, isto é, o amor de Deus é ilimitável, visto que ele é o Omnipotente, o Omnisciente, em fim, com a finalidade de resgatar o próprio homem.

 

BÍBLIA DE JERUSALÉM, Nova Edição Revista, 1ª Edição, Paulus, São Paulo (Brasil), 2002.

BIBLIA SAGRADA, Edição Pastoral, 1ͣ edição, PAULUS editora, Lisboa, Portugal, 1993.

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA, 2ª edição, Gráfica de Coimbra, Lda. Editora, Coimbra, 1999.

YOUCAT, Catecismo Jovem da Igreja Católica, Paulus editora, Lisboa, 2011.

Www.bibliaon.com › Temas da Bíblia.com. recuperado em 23.03.2016

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D